quarta-feira, dezembro 29, 2010

FELIZ ANO NOVO



Amigos, a contagem do passar do tempo na cultura ocidental, que coincide com o NATAL, afeta nossas almas de forma tão contundente, que chegamos a acreditar na bondade do ser humano.
Isto me produz um certo descontentamento, é que percebo, que verdadeiramente, não somos tão bons assim, quanto demonstramos nessa tão importante época do ano.

Então, acho que seria melhor nos incomodar  mais com o sofrimento alheio,  do que com futilidades do dia a dia.  
E que o sentimento aparente seja um sentimento constante, e não uma afetação barata produzida pelo emocionalismo natalino, que o amor e a preocupação com os que sofrem, sejam uma constante em nosso cotidiano.
Que possamos estender a mão aos aflitos, repartir o pão com os famintos, amparar os idosos e consolar os que sofrem.
Pois para o criador, nada valem supostas "festas em sua homenagem", mas sim praticarmos e vivermos o amor que ele nos ensinou e pelo qual, inclusive morreu, Pois a verdadeira religião não é frequentar templos e praticar ceriomoniais, mas amparar os orfãos, e socorrer os desvalidos, na verdade evitar o mal.
Que  neste novo ano possamos dizer realmente FELIZ ANO NOVO

sexta-feira, dezembro 24, 2010

FELIZ NATAL




Festa, luz, alegria, confraternização pela passagem do advento do Senhor.
 Quero em nome do Menino Jesus, desejar a todos os meus amigos, a paz, juntamente com todos os que lhe são caros.

Que nesta noite, seu coração esteja totalmente inundado de amor,
pois assim todos sentirão sinceridade quando disser:
FELIZ NATAL.
Aproveite este momento propício para inovar seu interior, se você sentir que realmente há alguma coisa para ser mudada.

Talvez quem sabe no Natal passado, algo muito importante deixou de ser feito.
Lembre-se, nada neste mundo vale a pena se não amamos de verdade.
 Se não perdoamos e sobretudo não nos doamos por inteiro pela causa do nosso irmão.

Não existe outro caminho para encontrar a verdadeira felicidade.
Tenha um
FELIZ NATAL, e que os dias vindouros lhe tragam saúde e tudo de bom que esta vida pode dar.
Que o amor do pequeno menino se derrame sob todos nós.

sábado, dezembro 18, 2010

JORGE LUIS BORGES


Sempre que encontro algo que acho interessante, gosto de compartilhar, e este poema de Jorge Luis Borges é um dos que acho bonito, (há quem diga que é de uma escritora norte-americana chamada Nadine Stair), acho que não importa, vale mesmo a beleza da poesia.


             MOMENTOS
Se eu pudesse viver minha vida novamente,
na próxima trataria de cometer mais erros.
Não tentaria ser tão perfeito, relaxaria mais.
Eu seria mais tolo do que fui, de fato, levaria as coisas menos a sério.
Seria menos higiênico, correria mais riscos, viajaria mais,
contemplaria mais entardeceres, subiria mais montanhas,
nadaria mais rios, iria a mais lugares que eu nunca estive,
mais sorvete e menos lentilha teria mais problemas reais e menos imaginários ...
Eu fui uma daquelas pessoas que viveu sensata e produtivamente cada minuto da sua vida.
Claro que tive momentos de alegria.
Mas se eu pudesse voltar trataria somente de ter bons minutos.
No caso de você não saber, que a vida é feita só de momentos.
Não perca o agora.
Eu era um desses que nunca ia a parte alguma sem um termômetro,
uma garrafa de água quente, guarda-chuva e um pára-quedas.
Se você pudesse reviver viajaria mais leve.
Se eu pudesse voltar a viver começaria a andar descalço
do início da primavera e continuaria até o fim do outono.
Caminharia mais, contemplaria mais entardeceres
e brincaria com mais crianças
Se eu tivesse outra vida pela frente.
Mas você vê, eu tenho 85 anos
e eu sei que estou morrendo.

sexta-feira, dezembro 17, 2010

WIKILEAKS!

Na verdade este post foi copiado do blog o refúgio. E  que foi retirado do aNImoT
Achei interessante e o transcrevi.


Carta de Katrin Axelsson, da Women Against Rape (Mulheres Contra o Estupro):
Muitas mulheres na Suécia e na Inglaterra se surpreenderão com o zelo pouco usual com o qual Julian Assange está sendo perseguido por alegações de estupro [...]. 
A Assange, que parece não ter condenações criminais, se rejeitou o direito à fiança [...]. Mas fiança após alegações de estupro é rotina. Por dois anos demos apoio a uma mulher que sofreu estupro e violência doméstica de um homem previamente condenado após ter tentado matar uma ex-parceira e seu filho -- foi garantido a ele o direito à fiança enquanto a polícia investigava. 
Há uma longa tradição de usar o estupro e a agressão sexual para agendas políticas que não têm nada a ver com a segurança das mulheres. No sul dos EUA, frequentemente o linchamento de negros era justificado baseado em que eles tinham estuprado ou mesmo olhado para uma mulher branca. Nós mulheres não aceitamos que nossa exigência de segurança seja mal-utilizada, enquanto os casos de estupro no melhor dos casos continuam sendo negligenciados, no pior dos casos são blindados. 

quinta-feira, novembro 18, 2010

PARABÉNS

Hoje é um dia especial para todos nós que fazemos parte do rol de amigos de Nilton Atayde, e temos razão de sobra para estarmos felizes, pois desfrutar da amizade do companheiro é algo muito prazeroso.
Companheiro, sei que o tempo é implacável, mas, tenho alguns conselhos para ti, para que a arte de viver siga sendo algo que nos dê felicidade.
1º - Nunca vista o pijama (pega o mesmo e toca fogo)
2º - Ser avô até que é um barato legal. (escroto é ter de dormir com a avó)
3º - A vida cronológica é diferente da mental (sem que se cometa exageros).

É amigo, são tantos os conselhos que vou ficar só nestes aí, porque o que importar mesmo é viver sempre a vida intensamente.
Amigo, PARABÉNS - FELIZ ANIVERSÁRIO.

domingo, novembro 14, 2010

BELEZA AMAZÔNIDA

A beleza amazônida fez a diferença.
Não sou ligado na programação "oba oba" da rede globo. Mas devo confessar que o concurso menina fantástico me chamou atenção, e por uma razão muito especial. A garota que representava o Pará apresentava traços exóticos, o que a diferenciava das demais, a outra paraense que representava Minas Gerais, dada a sua origem sulina, se apresentava com a mesma beleza comum as demais, e aí a Tayná levava vantagem.
É que a beleza amazônica revelava a vantagem sobre as demais, e isso acredito foi determinante.
PARABÉNS TAYNÁ.

terça-feira, novembro 09, 2010

A MATEMÁTICA E OS PINGUNÇOS


A fascinante face da matemática, é interessante como uma ciência lógica opera na vida dos pingunços com precisão
Vejam:
Descubra sua idade pela cerveja!!!!!!!

Mesmo para quem não curte uma cerveja, vale a pena fazer o cálculo.

Vamos decifrar sua idade pela MATEMÁTICA DA CERVEJA!

Não trapaceie! É rápido!

1.Primeiro: escolha o número de vezes que você gostaria de tomar cerveja na semana (mais do que 1 menos que 10).

2.Multiplique o número por 2 (apenas para ser ousado).

3.Adicione 5.

4.Multiplique por 50 (vou esperar enquanto você pega uma calculadora).

5.Se você já tiver feito aniversario esse ano some 1760. Se não tiver feito,some 1759.

6.Agora subtraia os quatro dígitos do ano em que você nasceu.

Voce agora deve ter um número de três dígitos:

O primeiro digito corresponde ao número de vezes que você escolheu para tomar cerveja na semana!

E os próximos dois números são A SUA IDADE!!!!

Depois você me paga uma gelada pelo meu talento e fica tudo certo?

COMO É BOM SER DO PARÁ!


Recebi o texto de uma amiga que mora na Guatemala. Não sei quem é o autor pois só vem o nome eli no final.
Verdade é que o texto retrata muito bem o paraensismo que existe em mim e do qual eu tenho muito orgulho.


Tem coisas que só paraense, seja ele de nascimento ou por adoção, sabe o que é:
passar numa esquina, e salivar só de sentir o cheiro
do tucupi fervendo para o tacacá. Empinar "papagaio" ou fazer
pacientemente, com talinhas de palmeira e papel de seda uma "curica" pros filhos brincarem.

Paraense joga peteca, e não bolinha de gude, tem seguro contra as mangas que quebram os pára-brisas dos carros, pena que não tem seguro pra cabeça,
eu mesma quase já fui alvo delas...

Paraense conhece mato, marés, conta estória do boto, moço bonito, mas com um "pitiú" de peixe, que mesmo assim,encanta
as moçoilas mais desavisadas nas noites de lua cheia. Não sabe o que é "pitiú"? O paraense sabe!

Paraense é carinhoso, chama todo mundo de mano, mana, maninho, fica logo amigo faz almoço, jantar, põe logo dentro de casa, eita povo hospitaleiro!
Fala se não é ?.

Por aqui tomamos açaí pra dormir a sesta, com farinha d'água ou de tapioca, com açúcar ou sem, com charque, pirarucu ou sem nada só ele purinho, bom que só!
...
Paraense tem alto verão em julho quando a maioria do Brasil morre de frio e nós por aqui bronzeadérrimos, acentuando a
beleza de nossa morenice!

Festa é com a gente mesmo! Em todo o canto tem um violão, uma música legal, um carimbó, uma guitarra, um "treme terra",
botando todo o mundo pra dançar.

Paraense quando não tem nada pra fazer vai pra beira do rio ver o
pôr do sol vermelho e os "pô-pô-pôs" passarem.

Quando está estressado... ata uma rede na sacada de casa e fica lá de pezinho pra fora balançando a rede e esfriando a cabeça.
...

Paraense vai ao Ver-o-Peso, compra ervas, faz chá, banho de cheiro, uma delícia!
...
Somos orgulhosos por sermos assim essa mistura morena, brejeira e gostosa, por sermos autênticos, pela cultura que temos, por nosso sangue índio que a tantos outros se misturou e que a nós nos faz muito,
mas muito especiais"!

segunda-feira, novembro 08, 2010

ESQUERDA X DIREITA


Estou sempre lendo artigos de amigos meus que possuem blogs na grande rede, e um número bem grande deles se declaram “istas” (tirem o egoísta). Embora alguns andem dando “bordejos” lá pelas terras do “tio Sam” (e tenham se maravilhados), insistem num discurso que insere “direita e esquerda” (e se dizem de esquerda) desprezando a própria história que já não comporta, ou talvez nunca tenha comportado esta compartimentalização.
O pós-guerra criou uma cena, e toda ela com fundamentação judaico-cristão, haja vista que por interesses de poder, estabelecia o bem e o mal, direcionando cabeças e corações no sentido de estar do lado do bem ou do mal (e como dizia um amigo meu, lavagem cerebral é igual inhaca de cu, não sai).
Daí que alguns amigos meus, seguem este modelo como se o mesmo ainda tivesse vigor.
Gente, precisamos entender que esta dualidade é fato na espécie humana, logo, somos capazes de viajar pelos dois lados do ser, sendo que uma das duas faces será fortalecida por atitudes partidas de nós mesmos.
A razão do meu dito, é em face de alguns escritos (dos meus amigos), estabelecerem a dualidade entre pessoas, e daí, os mesmo arvorando-se deuses, assentam as pessoas que eles gostam no eixo do bem, e as que eles detestam no eixo do mal.
O que na verdade o que incomoda é o desrespeito pela história de algumas dessas pessoas, que certamente ao decidir quando estão investidas de cargos público, o fazem no sentido do acerto, independentemente de sigla partidária.
Amigos, a construção se faz colocando-se tijolo sobre tijolo, ou seja, aglutinando.
Por favor desçam de suas sobejidão, entendam que os que lêem seus alfarrábios são vossos amigos e muitos deles (me excluo, porque eu meto o pau) sempre batem palmas, as vezes num gesto de carinho.

domingo, outubro 31, 2010

PARA REFLETIR O FUTURO

Um novo momento se apresenta para todos nós brasileiros, particularmente não vejo avanços com o novo que se apresenta, pois que trata-se de uma imposição circunstancialmente politica.
Temos que ter fé, mas reflitamos.
Sucesso, reconhecimento, fama, glória...
Muitos de nós lutamos por tudo isso.
Mas não se constrói um bom nome da noite para o dia.
É preciso trabalhar muito. Mesmo que haja tropeços e quedas,
é necessário superar os obstáculos.
É preciso está motivado, perseverar, insistir...
A vida é uma sucessão de batalhas.
Emprego, família, amigos: todos nós temos um status atual, além das espectativas em relação ao futuro.
No entanto, as reviravoltas do destino nos surpreendem.
Nem sempre dá para fazer só o que gostamos.
Mas quem faz o que gosta e se orgulha de fazer o melhor.
A cada dia vai mais longe.
Há momentos de calmaria... mas, há momentos agitados, decisivos,
em que só a boa intenção não basta.
É quando a vida nos cobra coragem, arrojo, criatividade e determinação,
além de um inabalável espirito de luta.
Na verdade os problemas e os revesses ocorrem com maior freqüência
do que gostaríamos.
Certo é que os tempos mudam. Surgem novos desafios, novos objetivos.
É a rotina da vida.
Os guerreiros olham nos olhos do futuro sem medo e sem arrogância,
mas com a confiança de quem sempre está preparado para a batalha.
Viver é isso, é estar preparado para também para as situações difíceis.
O modo como encararmos as dificuldades é que faz a diferença.
As vezes nos perguntamos como enfrentar as mudanças radicais
que se apresentam para nós?
Como interagir com o novo cenário, onde as coisas que fazíamos tão bem, temos agora de reaprende-las?
Como lutar sem deixar para trás valores que consideramos fundamentais?
E mais: como mensurar a medida exata do que deve ser feito no momento certo?
Incrível é que justamente diante de situações adversas muitos de nós redescobrimos o que temos de melhor.
A ética, a amizade, a capacidade de criar novas estratégias baseadas na experiência, o talento para processar alianças positivas.
O espirito de liderança, a consciência, força que reside no verdadeiro trabalho em equipe.
Tudo isso aflora quando as circunstâncias exigem, quando temos a certeza que um objetivo maior deve ser alcançado.
Claro que é difícil abandonar velhos hábitos e costumes...
Não é fácil adaptar-se ao novo, fazer uso de novos recursos aos quais ainda não nos familiarizamos.
Mas todo guerreiro sabe que pessimismo e insegurança nessa hora só atrapalham.
Ainda que as ameaças se apresentem por todos os lados, não devemos fraquejar, devemos sim ser ágeis e determinados para alcançar nossos objetivos, devemos combinar inteligencia, equilíbrio e muita energia entre a razão e a emoção, elementos que constroem o sucesso.
É gratificante chegar ao final de uma etapa com a certeza do dever cumprido, e obter o respeito de todos, e a admiração dos que amamos...
Ouvir o próprio nome com orgulho.
O orgulho de quem viu nos obstáculos enfrentados a oportunidade de crescer.
O orgulho de quem soube enfrentar turbulências na vida e vencer.
O orgulho de ser um vencedor que não abriu mão de seus valores fundamentais







FRANCISCO JOSÉ DA ROCHA

O tempo, este implacável elemento não perdoa ninguém.
No dizer bíblico há tempo para tudo, o tempo da foto era o tempo da minha imortalidade. Mas, a areia auxiliada pela lei da gravidade, continua caindo da parte de cima da ampulheta, deixando uma mensagem matemática de que o tempo é finito, e de forma clara e contundente é perceptível a massa maior no vaso inferior, enquanto o vaso superior sente que o vazio se apresenta. 
Então vivamos intensamente a vida, pois É PRECISO SABER VIVER.

sexta-feira, outubro 29, 2010

COMITIVA BOI ESTRELADO



O Boi Estrelado está se preparando para novos projetos. Enquanto isso não ocorre, vamos curtir este som marajoara

terça-feira, outubro 19, 2010

LIÇÃO DE DEMOCRACIA



Isso pode ser chamado de respeito ao contribuinte. Em se tratando de Brasil os parlamentares não estão preocupados em servir ao povo (sua verdadeira função) mas, se servir do povo.
CONTINUO ACREDITANDO QUE SEM REVOLUÇÃO ARMADA NÃO VAMOS A LUGAR NENHUM. 

quinta-feira, outubro 14, 2010

TRIBUTO





Meu tributo a Schafik Handal, salvadorenho filho de imigrantes palestinos, e que liderou a esquerda em El Salvador, conhecido como comandante Simon, foi um dos cinco lideres da comandância geral.
Foi o primeiro politico do exterior recebido por Lula como presidente da República, por ocasião de seu primeiro mandato.
Se vivo faria hoje 80 anos.
VIVA SCHAFIK, VIVA FARABUNDO MARTI.
Meu abraço fraterno aos meus irmãos salvadorenho, que são muito, Medardo, Figueroa (compai), Jesus Cardoza, Angel Cardoza, Tomáz, Lito Cardoza, companheiro Kike (NY), Nha Maria (NY), Dolores (Loli), Nelson Herrera, Alfredo Romero, Moncho (El Comandante), Pancho, Erick Alfaro (in memorian), Jaime Bran Recino, Javier Anaya (El Hijo), Angel e tantos outros que por ideologia sempre estivemos ligados.

quinta-feira, setembro 16, 2010

MANIFESTO - VICTOR JARA



Minha homenagem a Victor Jara, não preciso dizer muito, a importância dele é destaque na América Latina.
Esta canção é muito linda

sexta-feira, julho 30, 2010

VIVER!



Aos longos do meus quase secular período de vida, tive a felicidade de vivenciar muitas coisas, e agora vou repartir com meus amigos alguns fatos que considero raros.
Sei que muita gente também já deve ter vivenciado coisas iguais, mas, tenho a certeza que não é muito fácil ver tanta coisa rara.
Por exemplo;
Quem já viu um filho de puta com o nome de Junior? Pois eu conheci lá pelas bandas de Imperatriz um mancebo cuja genitora vivia da prostituição, e seu nome era Junior Pedrosa.
Quem por exemplo já viu uma geladeira preta? É, tenho um amigo que tinha uma, era uma geladeira Kelvinator, era todinha preta.
Quem já viu enterro de anão? Pois é, velei um lá na igreja de Nazaré, já faz um bom tempo, e lá estava eu.
Que já viu um genro com a foto da sogra na carteira?
Pois é, tenho um amigo que carrega com orgulho a foto da sogra junto com a das esposa e filhos na porta cédula, e era 3X4.
Quem já conheceu analfabeto em duas línguas?
Olha eu de novo, pois é, conheci em Los Angeles um cidadão Hondurenho que não sabia ler nem escrever, mas falava em inglês e espanhol.
Quem já viu lençol preto?
É pois eu já vi, tinha um amigo no tempo que eu morava em república que tinha.
E como a vida é dinâmica, a gente segue vendo muita coisa, e neste final de semana que passou, estava com a família lá em Algodoal, e perderam o coador de café, lá foi eu comprar, e tive a felicidade de ver mais uma dessas coisas inusitadas, o coador que eu comprei era verde, o que até então eu só conhecia branco.
Em assim sendo, me considero um cara de sorte,pois sei que essas coisa são realmente raras de se ver.

quarta-feira, julho 28, 2010

HISTÓRIAS OU ESTÓRIAS ????????



Tenho a grata satisfação de ter um amigo (cunhado), que tem o dom de saber contar fatos que ocorrem de maneira corriqueira, mas que na verdade em se colocando um toque de bom humor, quase viram piada.
São inúmeros, mas vou me ater num deles.
Meu cunhado Aderbal, quase sempre trabalha viajando e sempre leva um amigo para que o faça companhia, quase todos os seus amigos, já viajaram com ele, inclusive eu, numa dessas viagem o convidado foi o Latorraca, o trajeto nessa época era sempre o nordeste paraense.
O Latorraca segundo o Aderbal sofre de uma terrível síndrome que é a do medo.
Essas viagens sempre começavam na terça-feira, e Castanhal era sempre a primeira praça a ser feita, e em seguida o trajeto seguia até outras três ou quatro cidades.
Na viagem em tela após terminar a praça de Castanhal, os dois seguiram para Paragominas, lá pelo meio da viagem, e já beirando a boca da noite, eis que o bom e velho Fiat Uno resolve dar uma pane mecânica, tranqüilamente Aderbal fala para Latorraca se manter calmo
que tudo será resolvido a contento, então Aderbal sai em busca de auxilio, e logo a providencia divina se apresenta na pessoa de “Seu” Mundico, um desses pacatos cidadãos sempre pronto a ajudar, e após breve dialogo se estabelece que os dois forasteiro pernoitarão na casa de “Seu” Mundico, e pela manhã será providenciado o devido socorro mecânico.
Após o jantar uma partida de dominó antecede as horas de sono, logo todos estão dormindo.
Sabemos que no interior as casas não possuem banheiro em seu interior, o mesmo fica em geral no fundo do quintal, e as noites interioranas quando não tem luar são bastante escuras, e este fato atiça a síndrome do nosso amigo Latorraca, e lá pelas altas horas da
madrugada, nosso amigo é acometido de uma vontade ferrenha ir ao banheiro mijar, mas, o desejo de não incomodar é maior que o medo, e Latorraca não quer perturbar ninguém aquelas horas da noite,então ele começa a matutar uma forma de resolver seu problema, e ao olhar para o lado percebe que ao lado de sua rede um pequeno guri se encontra nos braços de Morfeu, e então Latorraca sente que uma luz se acende em sua cabeça, e que seu problema está resolvido da seguinte maneira: Ele pega o guri que se apresenta desfalecido em seu sono, o coloca em sua rede, deita-se na do guri, dá sua relaxante mijada, em seguida transfere o guri outra vez para sua rede, e pela manhã o guri aparecerá como o mijão. Eureka, e logo o plano é posto em ação.
Ocorre que o imprevisível acontece e no pequeno lapso de tempo entre uma rede e outra o guri dá uma cagada na rede de Latorraca, e então o que parecia solução se transformou em drama para Latorraca que independente da hora teve que chamar o Aderbal para resolver o problema.
Certo é que enquanto Aderbal saiu para buscar o mecânico, Latorraca teve de ir ao igarapé lavar sua rede.
Este é apenas um dos casos em que o Aderbal é protagonista.

segunda-feira, junho 14, 2010

PRAZER




Nada me é mais aprazível que receber amigos queridos em casa. No último dia 05 de junho, dia em que completo tempo, recebi os amigos Nilton, Ademar e o companheiro Ricardo, companheiro que há muito eu não via, em função de suas atribuições profissionais, é que o Ricardo que milita na área jurídica, o faz lá pelas bandas de Redenção. o que dificulta um pouco nossos encontros, mas que quando ocorre, é sempre muito prazeroso e gratificante. Realmente foi um regalo muito legal. A foto eternizou o momento.
Obrigado amigos, fiquei muito feliz

COINCIDENCIA DAS BOAS




Uma coincidência histórica, dois revolucionários que nasceram em países diferentes, mas,que no mesmo dia do mês, 14 de junho, embora um em 1845 e outro em 1928,lutaram pelo mesmo ideal, a liberação de Cuba, o que com muito sangue conseguiram.
PARABÉNS.

terça-feira, junho 08, 2010

NELSON MANDELA





Tempos atrás publiquei algo sobre o terror. Na verdade, era um alerta para a atenção que devemos ter, para não sermos conduzidos pelos meios de comunicação, que estão sempre à serviço do sistema.
É que sempre existe alguém nos dizendo quem é bom e o quem é ruim, na verdade é uma velha prática judaico-cristã, que eu considero como de dominação. Hoje por exemplo Hosama Bin Laden é a encarnação do mal, mas até quando?
Para ilustrar o que digo, ré-publico este poster, até porque a África do Sul está em destaque no mundo.

Violência contra civis é uma tática . Mas será que, no fundo, você não simpatiza com ela?

Há algum tempo atrás, um tal Rolihlahla, a contra gosto dos seus amigos que eram contra a violência, criou uma milícia em seu país, se vestiu de forma militaresca, se embrenhou na mata, armou seus homens . E estes passaram a explodir bombas, sabotar fábricas, atirar em guardas desatentos e espalhar pavor entre a população civil. Rolihlahla incitava a violência contra membros da elite, e muita gente acabou sendo assassinada na onda dos atentados que se seguiu. Até que o prenderam.
Égua do cara malvado este tal de Rolihlahla né?
Terrorista da pior laia, não tenha a menor dúvida. Por sorte este sacana foi preso e condenado a prisão perpétua. Aliás, talvez você já ouviu falar deste terrorista. Ele é mais conhecido pelo nome inglês, depois de se batizar e se tornar cristão: Nelson, é isso, Nelson Mandela. Depois de mais quarenta anos de prisão cumprindo pena, Mandela foi solto em 1990, foi eleito presidente em 1991, agora está aposentado. É talvez a personalidades política mais admirada do planeta. Posso até apostar que você deve gostar dele.
Em 1993 Mandela foi agraciado com o Premio Nobel da Paz.... égua, pera aí... um Nobel da Paz para um terrorista? Pode? Claro que pode, Mandela não foi o primeiro nem o único terrorista a receber tal honraria, diga se de passagem, o premio mais importante do mundo.
Também existe diploma da Fundação Nobel, dependurado nas paredes da sala de estar de Menachem Begin e de Yasser Arafat, que tem trajetórias muito parecidas com a de Mandela.
Estes foram homens que buscaram a Paz pelo terror.
Na contra mão da história temos o Mahatma Gandhi que pregava uma resistência pacifica aos colonizadores ingleses, e que apesar da causa e dos métodos, não foi honrado com tal premio.
É meus manos... é complicada a história.

terça-feira, maio 25, 2010

VIVER MODERNAMENTE



Reflexões de Frei Beto

Ao viajar pelo Oriente, mantive contatos com monges do Tibete, da Mongólia, do Japão e da China. Eram homens serenos, comedidos, recolhidos e em paz nos seus mantos cor de açafrão. Outro dia, eu observava o movimento do aeroporto de São Paulo: a sala de espera cheia de executivos com telefones celulares, preocupados, ansiosos, geralmente comendo mais do que deviam. Com certeza, já haviam tomado café da manhã em casa, mas como a companhia aérea oferecia um outro café, todos comiam vorazmente. Aquilo me fez refletir: 'Qual dos dois modelos produz felicidade?'

Encontrei Daniela, 10 anos, no elevador, às nove da manhã, e perguntei: 'Não foi à aula?' Ela respondeu: 'Não, tenho aula à tarde'. Comemorei: 'Que bom, então de manhã você pode brincar, dormir até mais tarde'. 'Não', retrucou ela, 'tenho tanta coisa de manhã... '. 'Que tanta coisa?', perguntei. 'Aulas de inglês, de balé, de pintura, piscina', e começou a elencar seu programa de garota robotizada. Fiquei pensando: 'Que pena - a Daniela não disse: 'Tenho aula de meditação!'

Estamos construindo super-homens e supermulheres, totalmente equipados, mas emocionalmente infantilizados.

Uma progressista cidade do interior de São Paulo tinha, em 1960, seis livrarias e uma academia de ginástica; hoje, tem sessenta academias de ginástica e três livrarias! Não tenho nada contra malhar o corpo, mas me preocupo com a desproporção em relação à malhação do espírito. Acho ótimo, vamos todos morrer esbeltos: 'Como estava o defunto?'. 'Olha, uma maravilha, não tinha uma celulite!' Mas como fica a questão da subjetividade? Da espiritualidade? Da ociosidade amorosa?

Hoje, a palavra é virtualidade. Tudo é virtual. Trancado em seu quarto, em Brasília, um homem pode ter uma amiga íntima em Tóquio, sem nenhuma preocupação de conhecer o seu vizinho de prédio ou de quadra! Tudo é virtual. Somos místicos virtuais, religiosos virtuais, cidadãos virtuais. E somos também eticamente virtuais...

A palavra hoje é 'entretenimento'; domingo, então, é o dia nacional da imbecilização coletiva. Imbecil o apresentador, imbecil quem vai lá e se apresenta no palco, imbecil quem perde a tarde diante da tela. Como a publicidade não consegue vender felicidade, passa a ilusão de que felicidade é o resultado da soma de prazeres: 'Se tomar este refrigerante, vestir este tênis, usar esta camisa, comprar este carro, você chega lá!' O problema é que, em geral, não se chega! Quem cede desenvolve de tal maneira o desejo, que acaba precisando de um analista. Ou de remédios. Quem resiste, aumenta a neurose.

O grande desafio é começar a ver o quanto é bom ser livre de todo esse condicionamento globalizante, neoliberal, consumista. Assim, pode-se viver melhor. Aliás, para uma boa saúde mental três requisitos são indispensáveis: amizades, auto-estima, ausência de estresse.

Há uma lógica religiosa no consumismo pós-moderno. Na Idade Média, as cidades adquiriam status construindo uma catedral; hoje, no Brasil, constrói-se um shopping center. É curioso: a maioria dos shoppings centers tem linhas arquitetônicas de catedrais estilizadas; neles não se pode ir de qualquer maneira, é preciso vestir roupa de missa de domingo. E ali dentro sente-se uma sensação paradisíaca: não há mendigos, crianças de rua, sujeira pelas calçadas...

Entra-se naqueles claustros ao som do gregoriano pós-moderno, aquela musiquinha de esperar dentista.

Observam-se os vários nichos, todas aquelas capelas com os veneráveis objetos de consumo, acolitados por belas sacerdotisas. Quem pode comprar à vista, sente-se no reino dos céus; se deve passar cheque pré-datado, pagar a crédito, entrar no cheque especial, sente-se no purgatório; mas se não pode comprar certamente vai se sentir no inferno... Felizmente, terminam todos na eucaristia pós-moderna, irmanados na mesma mesa, com o mesmo suco e o mesmo hambúrguer do McDonald...

Costumo advertir os balconistas que me cercam à porta das lojas: 'Estou apenas fazendo um passeio socrático'. Diante de seus olhares espantados, explico: 'Sócrates, filósofo grego, também gostava de descansar a cabeça percorrendo o centro comercial de Atenas. Quando vendedores como vocês o assediavam, ele respondia: "Estou apenas observando quanta coisa existe de que não preciso para ser feliz!".

DIA DA ÁFRICA




Minha homenagem ao Continente africano, berço de minhas origens. Continente que não nasceu pobre, mas, que o fizeram pobre.

Escrito por uma criança africana ....
Pensamento surpreendente !!!


Quando eu nasci, era Preto ;
Quando cresci, era Preto ;
Quando pego sol , fico Preto
Quando sinto frio , continuo Preto
Quando estou assustado, também fico Preto .
Quando estou doente , Preto ;
E, quando eu morrer , continuarei preto !

E você , cara Branco ,
Quando nasce, você é rosa ;
Quando cresce, você é Branco ;
Quando você pega sol , fica Vermelho ;
Quando sente frio , você fica roxo ;
Quando você se assusta fica amarelo ;
Quando está doente , fica verde ;
Quando você morrer , você ficará cinzento.
E você vem me chamar de Homem de Cor ??!!


CHORO DE ÁFRICA



CHORO DE ÁFRICA

O choro durante séculos
nos seus olhos traidores pela servidão dos homens
no desejo alimentado entre ambições de lufadas românticas
nos batuques choro de África
nos sorrisos choro de África
nos sarcasmos no trabalho choro de África

Sempre o choro mesmo na vossa alegria imortal
meu irmão Nguxi e amigo Mussunda
no círculo das violências
mesmo na magia poderosa da terra
e da vida jorrante das fontes e de toda a parte e de todas as almas
e das hemorragias dos ritmos das feridas de África

e mesmo na morte do sangue ao contato com o chão
mesmo no florir aromatizado da floresta
mesmo na folha
no fruto
na agilidade da zebra
na secura do deserto
na harmonia das correntes ou no sossego dos lagos
mesmo na beleza do trabalho construtivo dos homens

o choro de séculos
inventado na servidão
em historias de dramas negros almas brancas preguiças
e espíritos infantis de África
as mentiras choros verdadeiros nas suas bocas

o choro de séculos
onde a verdade violentada se estiola no circulo de ferro
da desonesta forca
sacrificadora dos corpos cadaverizados
inimiga da vida

fechada em estreitos cérebros de maquinas de contar
na violência
na violência
na violência

O choro de África e' um sintoma

Nos temos em nossas mãos outras vidas e alegrias
desmentidas nos lamentos falsos de suas bocas - por nós!
E amor
e os olhos secos.

Agostinho Neto

segunda-feira, maio 24, 2010

ZONA DO CONFORTO



Durante a vida, as pessoas, de uma maneira geral, costumam acomodar-se, refugiar-se em sua “zona de conforto”. Acostumam-se com uma certa rotina, conformam-se a um determinado modo de vida, seja no âmbito familiar, social ou profissional.

No entanto, a vida é essencialmente dinâmica. Assim, é preciso adaptar-se continuamente às mudanças que ocorrem, sob pena de estagnação e marginalização.

As mudanças são desconfortáveis, trazem insegurança e ansiedade. Mas são necessárias. É preciso preparar-se continuamente para os novos desafios que se apresentam todos os dias. Tudo é impermanente. A insegurança é a regra. Não podemos contar com a estabilidade nas relações sociais, profissionais ou comerciais. A todo o momento, surgem novidades. É preciso acompanhar o progresso inevitável que ocorre a uma velocidade cada vez maior.

O que fazer em tal contexto? Em primeiro lugar, acompanhar de perto o constante desenvolvimento, em todos os setores da vida. Manter-se bem informado a respeito de tudo que seja relevante para a qualidade da vida, o bem-estar, o progresso material e espiritual de si próprio, da família, da comunidade.

Em segundo, manter ativo o processo permanente de desenvolvimento pessoal, a nível psicológico, espiritual e profissional. Mas isto requer motivação, força de vontade, desprendimento. A motivação ocorre naturalmente quando se vislumbra a satisfação de uma necessidade real e atual, quando se destaca um benefício concreto. Mas, muitas vezes, não ocorre a consciência de uma real e atual necessidade. Ou, então, não se vislumbra a satisfação concreta de uma necessidade consciente. Ou, em outra hipótese, não se acredita na possibilidade de se verificar um efetivo benefício em razão de determinada atitude.

Sair da concha, abandonar a zona de conforto é uma providência absolutamente necessária para a manutenção de uma vida digna, plena de qualidade, satisfação e conforto. Parece paradoxal sair da zona de conforto para conquistar maior conforto. Mas é exatamente isto o que acontece: a estagnação conduz ao desconforto, a uma vida marginal, sem sentido.

Para alcançar a plena realização, em todos os sentidos, o ser humano precisa estar sempre em movimento, em ação. Necessita descobrir novidades, participar da vida em comunidade, da política local e nacional. Precisa agregar valor a si e aos outros, contribuir, de alguma forma, para o progresso da humanidade.


Ramiro Sápiras

quinta-feira, maio 13, 2010

CINQUENTENÁRIO



Fidel comemora em grande estilo o cinquentenário de seu encontro com Ernest Hemingway.
Foi em Cojimar en La Havana.

MÃE DE ANTIGAMENTE



Assim fui criado e educado,embora a moderna psico-pedagogia, condene esta forma de educar acredito que a sociedade construía pessoas melhores.

Minha mãe ensinou a VALORIZAR O SORRISO...
"ME RESPONDE DE NOVO E EU TE ARREBENTO OS DENTES!"

Minha mãe me ensinou a RETIDÃO...
"EU TE AJEITO NEM QUE
SEJA NA PANCADA!"

Minha mãe me ensinou a VALORIZAR AO TRABALHO DOS OUTROS...

"SE VOCÊ E SEU IRMÃO QUEREM SE MATAR, VÃO PRA FORA. ACABEI DE LIMPAR A CASA!"


Minha mãe me ensinou LÓGICA E HIERARQUIA...
"PORQUE EU DIGO QUE É ASSIM! PONTO FINAL! QUEM É QUE MANDA AQUI?"

Minha mãe me ensinou o que é MOTIVAÇÃO...
"CONTINUA CHORANDO QUE EU VOU TE DAR UMA RAZÃO VERDADEIRA PARA VC CHORAR!"

Minha mãe me ensinou a CONTRADIÇÃO...
" FECHA A BOCA E COME!"

Minha Mãe me ensinou
sobre ANTECIPAÇÃO...
"ESPERA SÓ ATÉ SEU PAI CHEGAR EM CASA!"

Minha Mãe me ensinou sobre PACIÊNCIA...
"CALMA!... QUANDO CHEGARMOS EM CASA VOCÊ VAI VER SÓ..."

Minha Mãe me ensinou a ENFRENTAR OS DESAFIOS...
"OLHE PARA MIM! ME RESPONDA QUANDO EU TE FIZER UMA PERGUNTA!"

Minha Mãe me ensinou sobre RACIOCÍNIO LÓGICO...
"SE VOCÊ CAIR DESSA ÁRVORE VAI QUEBRAR O PESCOÇO E EU VOU TE DAR UMA SURRA!"

Minha Mãe me ensinou MEDICINA...
"PÁRA DE FICAR VESGO MENINO! PODE BATER UM VENTO E VOCÊ VAI FICAR ASSIM
PARA SEMPRE."

Minha Mãe me ensinou sobre o REINO ANIMAL...
"SE VOCÊ NÃO COMER ESSAS VERDURAS, OS BICHOS DA SUA BARRIGA VÃO COMER VOCÊ!"

Minha Mãe me ensinou sobre GENÉTICA...
"VOCÊ É IGUALZINHO AO SEU PAI!"

Minha Mãe me ensinou sobre minhas RAÍZES...
"TÁ PENSANDO QUE NASCEU DE FAMÍLIA RICA É?"

Minha Mãe me ensinou sobre a SABEDORIA DE IDADE...
"QUANDO VOCÊ TIVER A MINHA IDADE, VOCÊ VAI ENTENDER."

Minha Mãe me ensinou sobre JUSTIÇA...
"UM
DIA VOCÊ TERÁ SEUS FILHOS, E EU ESPERO ELES FAÇAM PRÁ VOCÊ O MESMO QUE
VOCÊ FAZ PRA MIM! AÍ VOCÊ VAI VER O QUE É BOM!"

Minha mãe me ensinou RELIGIÃO...
"MELHOR REZAR PARA ESSA MANCHA SAIR DO TAPETE!"

Minha mãe me ensinou o BEIJO DE ESQUIMÓ...
"SE RABISCAR DE NOVO, EU ESFREGO SEU NARIZ NA PAREDE!"

Minha mãe me ensinou CONTORCIONISMO...
"OLHA SÓ ESSA ORELHA! QUE NOJO!"

Minha mãe me ensinou DETERMINAÇÃO...
"VAI FICAR AÍ SENTADO ATÉ COMER TODA COMIDA!"

Minha mãe me ensinou habilidades como VENTRÍLOGO...
"NÃO RESMUNGUE! CALA ESSA BOCA E ME DIGA POR QUE É QUE VOCÊ FEZ ISSO?"

Minha mãe me ensinou a SER OBJETIVO...
"EU TE AJEITO NUMA PANCADA SÓ!"

Minha mãe me ensinou a ESCUTAR ...
"SE VOCÊ NÃO ABAIXAR O VOLUME, EU VOU AÍ E QUEBRO ESSE RÁDIO!"

Minha mãe me ensinou a TER GOSTO PELOS ESTUDOS...
"SE EU FOR AÍ E VOCÊ NÃO TIVER TERMINADO ESSA LIÇÃO, VOCÊ JÁ SABE!..."

Minha mãe me ajudou na COORDENAÇÃO MOTORA...
"AJUNTA AGORA ESSES BRINQUEDOS!! PEGA UM POR UM!!"

Minha mãe me ensinou os
NÚMEROS...
"VOU CONTAR ATÉ DEZ. SE ESSE VASO NÃO APARECER VOCÊ LEVA UMA SURRA!"



Brigadão Mãe !!
!

quarta-feira, março 31, 2010

VAVÁ DA MATINHA




A Matinha chora a morte de seu filho ilustre. Osvaldo Oliveira partiu hoje, ele embarcou no mesmo trem que uma outra figura da Matinha "Seu Bastinho", tomou no rumo do além.
Osvaldo Oliveira o Vavá da Matinha, fez carreira como cantor no Rio de Janeiro na década de 50.
Fez parte de um seleto grupo de artista dentre os quais o Velho Lua, Jackson do Pandeiro e Cartola, Vavá conheceu o Jackson do Pandeiro no bar em que Jackson era sócio com o Cartola, e lá, certamente entre umas e outras "Brahmas" geladas a inspiração fluía e as composições também.
O PARÁ CHORA E REVERENCIA SEU FILHO ILUSTRE.
NÓS TAMBÉM

sábado, março 27, 2010

A REVOLUÇÃO NÃO MORRE NUNCA



O trovador Silvio Rodriguez, no lançamento de sua mais nova obra (Segunda Cita) afirmou ter muito mais razões para acreditar na REVOLUÇÃO, que para crer nos que a detratam.

Foi a forma do cantor da revolução cubana tomar partido frente a indecente campanha midiática que atualmente insiste em demonizar a REVOLUÇÃO CUBANA.

CUBA X HIPOCRISIA




Eu também me solidarizo com este movimento. A Europa já abusou de mais.
Proeminentes artistas e intelectuais em defesa de Cuba

O arquiteto Óscar Niemeyer, o diplomata e sacerdote Miguel D’Escoto, o filósofo Istvan Meszaros e vários músicos famosos levantam sua voz contra a infame campanha midiática. Organizações solidárias asiáticas rejeitam ingerencismo dos parlamentares europeus

A campana midiática desatada nestes dias contra Cuba, achou uma resposta contundente de parte de proeminentes intelectuais e artistas, os quais exigem respeito à soberania da Ilha e fidelidade à estrita verdade em torno a acontecimento manipulados e deturpados por aqueles que pretendem que a nação caribenha recue na história, como foi o caso do Parlamento Europeu.
Dentre as mais recentes adesões à declaração em defesa de Cuba, iniciativa do capítulo mexicano da rede Em defesa da Humanidade, se encontra a do brasileiro Óscar Niemeyer, ícone da arquitetura mundial do século passado; o diplomata, sacerdote nicaraguense e ex-presidente da Assembleia Geral das Nações Unidas, Miguel D’Escoto; o filósofo de origem húngara, Istvan Meszaros; o lutador independentista portorriquenho Rafael Cancel Miranda e o romancista espanhol Juan Madrid.

São coincidentes ao qualificarem a intromissão europeia, “não só um ato ingerencísta que reprovamos, em virtude do nosso compromisso com os princípios de não-intervenção e de autodeterminação dos povos”, mas como imposição de “um modelo único de democracia que, por sinal, se mostra cada vez mais insuficiente e questionável”, um grupo de músicos que com suas canções foram sucesso em determinadas épocas: o uruguaio Daniel Vigletti; o dominicano Víctor Víctor; o nicaraguense Luis Enrique Mejía Godoy; os portorriquenhos Roy Brown e Danny Rivera; os argentinos Víctor Heredia e Raly Barrionuevo e o paraguaio Ricardo Flecha.

Vozes honestas e lúcidas dos Estados Unidos — o politicologista Michael Parenti, o realizador Saul Landau, o antropologista James Early e o ensaísta de origem italiana Pero Gleijeses, além do popular ator Danny Gloves — assinaram a declaração, que denuncia “o acosso econômico e midiático a que está sendo submetida Cuba, o qual constitui um atentado contra os direitos humanos e políticos de um povo que decidiu tomar um caminho diferente”.
Essa mesma convicção foi patentizada pelo cineasta boliviano Jorge Sanjinés, por seu colega mexicano Jorge Fons, pelo romancista argentino Vicente Battista e pelo teatrólogo espanhol Jaime Losada.

Em defesa de Cuba se pronunciaram, ainda, 197 representantes de 20 países da Ásia e do Pacífico, em um encontro de solidariedade efetuado em Vientiane, a capital do Laos. Entre os assistentes se encontravam ministros e deputados de dez nações, os quais rejeitaram a atitude ingerencista dos deputados europeus e argumentaram as razões de Cuba para construir uma sociedade justa e humanista.

quinta-feira, fevereiro 18, 2010

ILUSÕES



ANTES DE VOTAR NAS PRÓXIMAS ELEIÇÕES PESQUISE A VIDA DOS CANDIDATOS É IMPORTANTE
NÃO SE ILUDA, AS FIGURINHAS TENTAM VENDER UM LADO QUE SÓ INTERESSA A ELES. SE NÃO VEJAMOS: DO LADO DO SERRA SEUS ASSECLAS E "COLABORADORES" VENDEM UMA FIGURA QUASE DIVINA, DO OUTRO DILMA É ENDEUSADA POR SEUS SECTÁRIOS E PROSÉLITOS. MAS A VERDADE É OUTRA. A COMPANHEIRA NUMA DESSAS JOGADAS ENSAIADAS É NOMEADA CONSELHEIRA DA PETROBRAS E NA MESMA ATA É CONTEMPLADA DE FORMA CAPCIOSA COM UM SALÁRIO DE R$ 114.000,00 (CENTO E CATORZE MIL REAIS) É ISSO MESMO O MONTANTE É ESTE. CASO DUVIDE LEIA A ATA DA PETROBRAS
NESSE LINK: http://www2.petrobras.com.br/ri/port/InformacoesAcionistas/pdf/ATA_AGO_08abr09_port.pdf

quarta-feira, fevereiro 10, 2010

SAUDADES




A vida é assim mesmo, de vez em quando somos pegos de surpresa e aí é como se um caminhão nos desse uma tralhotada.
Foi assim que aconteceu comigo há 15 dias. Cheguei em casa liguei a TV para assistir o jornal e derrepente o telefone toca, do outro lado uma amiga me dedica carinhos, e me fala de meu sumiço, lhe digo que qualquer dia vou lhe ver. Ai sinto na voz dela o embargo da dor, e então ela me pergunta se eu sabia do Júnior, lhe falei que não, e logo ela me fala do súbito desaparecimento do mesmo em um trágico acidente em que somente ele foi vítima. É nessa hora que sentimos a dor da perda de um amigo. O mais trágico de tudo é que o Júnior morre aos 39 anos em pleno vigor da vida, além do que era uma dessas pessoas maravilhosas, um coração de menino na cabeça de um homem.
Resta-nos a dor da perda e a saudade que é eterna. Sei no entanto que onde ele estiver estará bem, pois ele é merecedor do melhor. Amigo fique certo de que hemos de nos encontrar em outra dimensão. QUE DEUS VELE POR VOCÊ.

domingo, janeiro 31, 2010

A BUNDA



Ah Senhor Drummond! Só mesmo o senhor para falar assim.


A BUNDA

A bunda, que engraçada

A bunda, que engraçada.
Está sempre sorrindo, nunca é trágica.

Não lhe importa o que vai
pela frente do corpo. A bunda basta-se.
Existe algo mais? Talvez os seios.
Ora — murmura a bunda — esses garotos
ainda lhes falta muito que estudar.

A bunda são duas luas gêmeas
em rotundo meneio. Anda por si
na cadência mimosa, no milagre
de ser duas em uma, plenamente.

A bunda se diverte
por conta própria. E ama.
Na cama agita-se. Montanhas
avolumam-se, descem. Ondas batendo
numa praia infinita.

Lá vai sorrindo a bunda. Vai feliz
na carícia de ser e balançar
Esferas harmoniosas sobre o caos.

A bunda é a bunda
redunda.

quinta-feira, janeiro 28, 2010

A NATUREZA







Primeiro eram uns poucos... não mais que quatro, depois eles foram aprendendo o caminho e agora já pode se contar dúzia deles.
Falo dos "meus" colibrís, digo assim pois assim os considero.
Sei que muitas pessoas se encantam com as novas tecnologias, já eu, me encanto com a natureza, e não me canso em observa-los todos os dias, é um balet bonito de se ver, além da própria beleza de cada um deles. E cada dia estão mais sedentos, no começo era apenas duas doses por dia, agora passam de quatro, mas vale a pena.
Isto sim é uma MARAVILHA da natureza.

terça-feira, janeiro 19, 2010

ENCONTRO






Este período do ano é muito propenso ao reajuntamento das pessoas, ou seja é a época do ano onde por conta da magica energia que flui no ar somos levados a reatarmos mais fraternalmente laços que nos aproximam de pessoas queridas.
Este poster é um agradecimento à forma carinhosa como o nosso amigo Oliviomar e família nos recepcionaram na última terça-feira em sua casa e muito gentilmente nos ofereceram uma bacalhoada regada ao mais fino vinho português, que o mesmo trouxe lá de Portugal (safra própria), nos aprazendo com um bate papo muito agradável entre os amigos Nilton Atayde, Pedro Nelito e Eduardo Bueres. Foi realmente uma noite maravilhosa, e que certamente deixa saudade.
O trato feito é de que nos reunamos com mais frequência.
Nas fotos, o registro dos bons momentos, e a briga entre os amigos e as novas tecnologias.

quarta-feira, janeiro 13, 2010

AMIGOS



Maior riqueza que ter amigos eu não conheço, e recebe-los em casa é realmente muito prazeroso.
Esta foto foi tomada no último domingo quando recebi os compa Pedro Nelito e Duda Bueres.
Foram momentos de muita alegria, que apesar das discordâncias que sempre rola, no final acaba-se numa concordância fraterna.
BONS MOMENTOS.

sexta-feira, janeiro 08, 2010

2010




Recebi de minha sobrinha uma mensagem de Fernando Pessoa e como ela tem muito a ver com o momento achei pertinente posta-la.

“Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final..

Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário, perdemos a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver.

Encerrando ciclos, fechando portas, terminando capítulos. Não importa o nome que damos, o que importa é deixar no passado os momentos da vida que já se acabaram.

Foi despedido do trabalho? Terminou uma relação? Deixou a casa dos pais? Partiu para viver em outro país?

A amizade tão longamente cultivada desapareceu sem explicações?

Você pode passar muito tempo se perguntando por que isso aconteceu.

Pode dizer para si mesmo que não dará mais um passo enquanto não entender as razões que levaram certas coisas, que eram tão importantes e sólidas em sua vida, serem subitamente transformadas em pó.

Mas tal atitude será um desgaste imenso para todos: seus pais, seu marido ou sua esposa, seus amigos, seus filhos, sua irmã, todos estarão encerrando capítulos, virando a folha, seguindo adiante, e todos sofrerão ao ver que você está parado.

Ninguém pode estar ao mesmo tempo no presente e no passado, nem mesmo quando tentamos entender as coisas que acontecem conosco.

O que passou não voltará: não podemos ser eternamente meninos, adolescentes tardios, filhos que se sentem culpados ou rancorosos com os pais, amantes que revivem noite e dia uma ligação com quem já foi embora e não tem a menor intenção de voltar.

As coisas passam, e o melhor que fazemos é deixar que elas realmente possam ir embora.

Por isso é tão importante (por mais doloroso que seja!) destruir recordações, mudar de casa, dar muitas coisas para orfanatos, vender ou doar os livros que tem.

Tudo neste mundo visível é uma manifestação do mundo invisível, do que está acontecendo em nosso coração..

.... e o desfazer-se de certas lembranças significa também abrir espaço para que outras tomem o seu lugar.

Deixar ir embora. Soltar. Desprender-se.

Ninguém está jogando nesta vida com cartas marcadas, portanto às vezes ganhamos, e às vezes perdemos.

Não espere que devolvam algo, não espere que reconheçam seu esforço, que descubram seu gênio, que entendam seu amor.

Pare de ligar sua televisão emocional e assistir sempre ao mesmo programa, que mostra como você sofreu com determinada perda: isso o estará apenas envenenando, e nada mais.

Não há nada mais perigoso que rompimentos amorosos que não são aceitos, promessas de emprego que não têm data marcada para começar, decisões que sempre são adiadas em nome do "momento ideal".

Antes de começar um capítulo novo, é preciso terminar o antigo: diga a si mesmo que o que passou jamais voltará.

Lembre-se de que houve uma época em que podia viver sem aquilo, sem aquela pessoa - nada é insubstituível, um hábito não é uma necessidade.

Pode parecer óbvio, pode mesmo ser difícil, mas é muito importante.

Encerrando ciclos. Não por causa do orgulho, por incapacidade, ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida.

Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira. Deixe de ser quem era e se transforme em quem é.

Torna-te uma pessoa melhor e assegura-te de que sabes bem quem és tu própria, antes de conheceres alguém e de esperares que ele veja quem tu és..

E lembra-te :

“Tudo o que chega, chega sempre por alguma razão”