domingo, outubro 31, 2010

PARA REFLETIR O FUTURO

Um novo momento se apresenta para todos nós brasileiros, particularmente não vejo avanços com o novo que se apresenta, pois que trata-se de uma imposição circunstancialmente politica.
Temos que ter fé, mas reflitamos.
Sucesso, reconhecimento, fama, glória...
Muitos de nós lutamos por tudo isso.
Mas não se constrói um bom nome da noite para o dia.
É preciso trabalhar muito. Mesmo que haja tropeços e quedas,
é necessário superar os obstáculos.
É preciso está motivado, perseverar, insistir...
A vida é uma sucessão de batalhas.
Emprego, família, amigos: todos nós temos um status atual, além das espectativas em relação ao futuro.
No entanto, as reviravoltas do destino nos surpreendem.
Nem sempre dá para fazer só o que gostamos.
Mas quem faz o que gosta e se orgulha de fazer o melhor.
A cada dia vai mais longe.
Há momentos de calmaria... mas, há momentos agitados, decisivos,
em que só a boa intenção não basta.
É quando a vida nos cobra coragem, arrojo, criatividade e determinação,
além de um inabalável espirito de luta.
Na verdade os problemas e os revesses ocorrem com maior freqüência
do que gostaríamos.
Certo é que os tempos mudam. Surgem novos desafios, novos objetivos.
É a rotina da vida.
Os guerreiros olham nos olhos do futuro sem medo e sem arrogância,
mas com a confiança de quem sempre está preparado para a batalha.
Viver é isso, é estar preparado para também para as situações difíceis.
O modo como encararmos as dificuldades é que faz a diferença.
As vezes nos perguntamos como enfrentar as mudanças radicais
que se apresentam para nós?
Como interagir com o novo cenário, onde as coisas que fazíamos tão bem, temos agora de reaprende-las?
Como lutar sem deixar para trás valores que consideramos fundamentais?
E mais: como mensurar a medida exata do que deve ser feito no momento certo?
Incrível é que justamente diante de situações adversas muitos de nós redescobrimos o que temos de melhor.
A ética, a amizade, a capacidade de criar novas estratégias baseadas na experiência, o talento para processar alianças positivas.
O espirito de liderança, a consciência, força que reside no verdadeiro trabalho em equipe.
Tudo isso aflora quando as circunstâncias exigem, quando temos a certeza que um objetivo maior deve ser alcançado.
Claro que é difícil abandonar velhos hábitos e costumes...
Não é fácil adaptar-se ao novo, fazer uso de novos recursos aos quais ainda não nos familiarizamos.
Mas todo guerreiro sabe que pessimismo e insegurança nessa hora só atrapalham.
Ainda que as ameaças se apresentem por todos os lados, não devemos fraquejar, devemos sim ser ágeis e determinados para alcançar nossos objetivos, devemos combinar inteligencia, equilíbrio e muita energia entre a razão e a emoção, elementos que constroem o sucesso.
É gratificante chegar ao final de uma etapa com a certeza do dever cumprido, e obter o respeito de todos, e a admiração dos que amamos...
Ouvir o próprio nome com orgulho.
O orgulho de quem viu nos obstáculos enfrentados a oportunidade de crescer.
O orgulho de quem soube enfrentar turbulências na vida e vencer.
O orgulho de ser um vencedor que não abriu mão de seus valores fundamentais







4 comentários:

Anônimo disse...

Bonito, Rochinha, mas a mudança dissociada da esperança não tem sentido. É preciso acreditar, ter fé.Tudo é possível!
Abraço.
Nilton Atayde.

Xico Rocha disse...

Claro querido amigo Nilton, a esperança é o alimento da transformação.
Abraços
Xico Rocha

citadinokane disse...

Xico,
Acrescenta a porra da esperança, aquela cabôcla bonita do Curuçambá, ok?!
Tenho dito!
abs

Xico Rocha disse...

Meu querido Cita, não existe FÉ sem que a esperança se apresente.
Bjs no coração