terça-feira, fevereiro 19, 2008

A ESTAÇÃO COMO A VIDA.

Nossa vida em muito se assemelha a uma estação. A cada dia nos envolvemos com novas pessoas, e para cada uma delas haverá uma história a ser contada. Neste eterno vai e vem de pessoas, certamente também passaremos pela vida de muitas delas, e assim aconteceu comigo e meu saudoso amigo Edvar.

Nosso primeiro encontro foi na “FICOM”, hoje Unama, ali estivemos juntos no curso de administração, o tempo passou e perdemos o contato. Nas idas e vindas da vida conheci um outro amigo muito especial, com quem construí laços muito fortes de amizade, companheiro Nilton, que numa dessas coincidências da vida vem a ser cunhado do saudoso Edvar, e então reatamos os vínculos de amizade e passei a estar mais próximo do companheiro Edvar.

Mas, na verdade o que eu quero mesmo, é dar meu testemunho e ratificar a admiração que passei a nutrir pelo amigo. Edvar, era uma dessas pessoas de bem com a vida, desses amigos que sempre estão te empurrando para cima, sua maneira de ver e levar a vida, o tornava uma pessoa cativante e simpática e sua companhia sempre nos levava a ver o mundo pela ótica positiva.

O amigo já não compartilha do nosso viver, certamente Deus careceu dele e o requisitou (acho que Deus estava meio para baixo), e o Edvar tinha a capacidade de transmitir energias positivas e nos fazer alegres, sempre com um sorriso do bem em seu rosto amigo, e com um coração generoso e cheio de bondade.

Amigo onde quer que você esteja, sei que estás a distribuir tua luz, sentimos por não tê-la mais conosco, mas certamente você merece gozar o que aos justos é reservado.

Meu amigo teria feito ontem 58 anos, sei que bem vividos e aproveitados, fiz minha prece solitária ao amigo, e sei que ele entendeu e retribuiu com o que ele tinha de cativante, seu sorriso.


5 comentários:

Ivan Daniel disse...

Os bons morrem jovens, caro Xico... seja a idade qual for, sempre será prematura a partida daqueles que fazem bem ao mundo. Parabéns pela homenagem ao seu grande amigo.

Anônimo disse...

Valeu, Rochinha, o companheiro merece a homenagem.
Forte abraco.
Nilton Atayde

Anônimo disse...

Fiquei emocionada e feliz em saber que o Edvar tinha um grande amigo.Agradeço a homenagem.
Ele deixou no coração de cada um de nós uma lembrança viva e uma afeição que jamais se extinguirá.
Amigo é p'ra se guardar no lado esquerdo do peito...
Com carinho,
Célia Maia Costa

Xico Rocha disse...

Companheiro Ivan, El Che dizia que não tinha nascido para ser Ministro nem tão pouco velho, e parafraseava Oscar Wilde dizendo: "os mimados dos deuses, morrem cedo".

Abraços

Querido Nilton,o companheiro merece muito mais que esta singela homenagem.
Abraços

Célia,o Edvar deixa um legado de alegria, amizade e tantos outros sentimentos nobres. Me sentia muito honrado com a amizade do companheiro.
Beijos amiga.
Xico Rocha

Paulo Sosinho disse...

Querido amigo Xico, poucas serão as palavras oriundas do meu coração, pela homenagem ao amigo Edvar, direi apenas suas últimas palavras quando nos encontramos pela últimaq vêz, " E ai "Che" como estas hombre." pois era assim que o saudoso amigo costumeiramente me chamava. Um grande abraço amigo Xico.
PauloSosinho