quarta-feira, novembro 15, 2006

CIRCUNCISÃO, VERDADES E MITOS

"O prepúcio é só um pedaço inútil de pele."FALSO. O prepúcio é tecido erógeno especializado. Apenas por sua ausência, homens circuncidados sentem consideravelmente menos prazer sexual.
Ele é também uma estrutura protetora da glande contra fatores externos, e mantém sua umidade adequada. Não apenas no homem, mas em todos os mamíferos, a glande é um órgão interno, exposto apenas durante a excitação sexual. Sem ele, a superfície da glande pode ficar queratinizada - grossa, seca, rígida, e quase insensível.
Além disso, muitos homens nem percebem, mas, na relação sexual, o pênis não deve se mover dentro da vagina. O correto é que ele se mova dentro da própria pele, que permanece quase imóvel. Isto se chama ação de deslizamento - impossível para um homem circuncidado - que reduz imensamente o atrito e torna o ato sexual muito mais agradável para o homem e sua parceira.
"Bebês não sentem dor."FALSO. Bebês são extremamente sensíveis à dor, até mais do que os adultos, o que torna a circuncisão um procedimento traumático. Por outro lado, bebês também são propensos a choques anafiláticos (reações alérgicas a anestésicos) potencialmente fatais.
"A circuncisão ajuda na higiene do bebê."FALSO. Ao contrário, só atrapalha: ela facilita o contato de uma parte delicada do corpo com sujeiras externas - especialmente as fezes do próprio bebê na fralda.
Não existe necessidade de manipular a glande diretamente. É suficiente lavar o exterior do pênis com água morna e sabão. Não tente, de maneira alguma, tentar retrair a glande de um bebê, isso pode machucá-lo.
Mais tarde, não haverá muita diferença entre ensinar uma criança a lavar os dentes, as orelhas, ou as partes íntimas. Se você não é capaz de educar uma criança adequadamente, seria melhor nem ter filhos. Fale com seu médico sobre métodos anticoncepcionais.
"Meu filho tem fimose."FALSO. Nos bebês, o prepúcio e a glande normalmente estão aderidos, e é normal que esta condição dure até por volta dos 4 anos de idade. Em alguns casos, pode durar até a adolescência, sem que isto constitua qualquer problema de saúde. Assim, é impossível diagnosticar com segurança a fimose em crianças pequenas.
O menino cresce, vira um homem, e a fimose se confirma. O que fazer? Tratamento com cremes esteróides tópicos e distensão manual. Se isto não der certo, distensão mecânica sob anestesia. Isto resolve a imensa maioria dos casos de fimose e frênulo curto.
Há ainda, em último caso, a
prepucioplastia, uma cirurgia muito superior à circuncisão, por ter efeitos colaterais mínimos; ela consiste em realizar uma simples correção no prepúcio sem remover qualquer tecido. É um procedimento simples, lógico, seguro - mas, ainda assim, quase desconhecido e pouco realizado.
Se o seu médico disser que "não acredita" na eficácia de tais tratamentos, ele é um ignorante, ou está tentando convencer você a fazer uma cirurgia em que o único beneficiado é a conta bancária dele. Troque de médico imediatamente, e alerte seus amigos para evitar tal indivíduo!
"A circuncisão é uma operação segura."FALSO. Os médicos da
D.O.C. pesaram riscos e benefícios.
Para cada 100.000 circuncisões, talvez evitem-se 900 infecções urinárias (facilmente tratáveis com antibióticos) e um caso de câncer do pênis (geralmente associado à presença do vírus HPV, então o uso de camisinha teria o mesmo efeito).
Por outro lado, faz-se com que todos esses 100.000 meninos passem por momentos de dor extrema e, mais tarde, tenham sua capacidade de sentir prazer sexual severamente reduzida; 7.000 sofrem outras complicações, de gravidade variável. Ao menos um bebê morrerá.
Os efeitos psicológicos também são sérios - em muitos casos, os mesmos notados em vítimas de estupro. Sentimentos devastadores de raiva, rancor, desconfiança, vergonha, baixa auto-estima, impotência, desespero, e mesmo tendências suicidas são bastante comuns (recomendo a leitura de
Psicanálise da Circuncisão, de Moisés Tractemberg).
Portanto, os benefícios alegados (e nunca confirmados) são insignificantes, os riscos são consideráveis, e os efeitos colaterais são desastrosos. Para qualquer pessoa com um mínimo de bom senso, a circuncisão é indefensável. Qualquer médico que ainda realize tal procedimento é indigno da profissão.
"É nossa tradição cultural/religiosa."IRRELEVANTE. Nenhuma crença ou costume pode justificar um crime. A circuncisão é um crime, inegavelmente, pois se trata de flagrante violação do direito mais básico do ser humano: a integridade do próprio corpo.
Ninguém tem o direito de, por exemplo, cortar fora a mão de uma criança, então porque teria o direito de cortar parte de sua genitália? Você simplesmente não tem o direito moral de fazer isso. Ninguém pode ter esse direito.
Muitas famílias judaicas perceberam a imoralidade de manter este costume insensato que causa tanto sofrimento. Em substituição ao bris milah, adotaram novos rituais que não envolvem qualquer ferimento à criança, como o
bris shalom. Em alguns países da Europa, a maioria dos judeus não é circuncidada.
E, por falar em religião: é interessante notar que a Igreja Católica, ao contrário do que muitos pensam, é
estritamente contrária à circuncisão, desde seu princípio, e oposta a qualquer espécie de mutilação, até hoje.
"A circuncisão é irreversível."FALSO. Uma boa notícia para quem é circuncidado: é possível recuperar uma parte do que você perdeu
.

23 comentários:

Flor disse...

nossa xico, que drama!

Joel disse...

Estava pensando em me circuncidar, agora, depois dessas informações, já não farei mais isso!

Cara Amador disse...

Muito boa sua postagem Xico, prepúcio é importante, as razões que vc citou aí para nao operar são válidas. A natureza nao nos dá as coisas de graça, tudo existe no corpo com uma razão.

Xico Rocha disse...

Legal camarada que comunguemos do mesmo pensamento.
Abraços
Xico Rocha

Anônimo disse...

Fiz circuncisão aos 36 anos, por causa de candidíase rescidiva. Reduziu em 70% o prazer sexual. Seu artigo está certo. O prepúcio é extremamente sensível e faz falta. Mais ainda o frênulo, que também é retirado, embora os urologistas se "esqueçam" de dizer isso.

Anônimo disse...

Tenho 26 anos fiz circuncisão a mais ou menos um ano e meio, e, pra ser sincero, todas as diferenças que pude notar de antes e depois da circuncisão são positivas ao "depois"
da operação. Quanto ao prazer sexual não pude notar diferença alguma. Seria muito legal saber as fontes dessa matéria...

Anônimo disse...

Fiz a Cirurgia aos 29 anos e não senti nenhuma diferença. Digo que melhorou em 100% após a cirurgia. Temos que ter cuidado ao escrever matérias ou artigos, em que nossas emoções sejam mais fortes do que a verdade do assunto que estamos tratando.

Anônimo disse...

Nada haver! Essas informações são inverdades. Muito pelo contrário, fiz a cirurgia e a verdade é que o que mudou, mudou para melhor. Nada de perder prazer, e sim prazer mais prolongado, já que consegue-se tem maior controlo sobre a ejaculação (prologamento de tempo de relação sexual). Cuidado com o que se ler na internet, pois esta matéria é a personificação da mentira. Qualquer dúvida é só consultar quem já passou pelo procedimento e verão que a opinião da esmagadora maioria é totalmente contrária.

Anônimo disse...

cite suas fontes CIENTIFICAS, meu caro. voce nao pode utilizar suas neuras pra escrever inverdades como se fossem baseadas em pesquisas e etc. eu hein.

Anônimo disse...

Cara você que fez esse texto pegou mais pontos negativos que positivos. Eu fiz circuncisão aos 22 anos e hoje tenho 24 anos. Lógico que tem pontos positivos e negativos. Quanto a higiene do pênis fica mais fácil limpar, mas por outro lado realmente resseca e as vezes descama um pouquinho, mas nada que atrapalhe.

Quanto as atividades sexuais melhoraram 90%. O ponto negativo é que dificulta o controle da ereção, como retira o "freio" do pênis também qualquer coisa o "menino" levanta, mas por outro lado isso pode ser positivo também. Mas a melhor coisa disso tudo é que após a cirurgia consegui ter mais controle da ejaculação, antes não dava nem 5 min. e a primeira já era, já hoje consigo ter mais controle, 10 min, 20, 30 eu que escolho, outra coisa muito boa foi a duração da ereção que praticamente dobrou. Mas tem um ponto negativo também, depois da cirurgia a glande fica ressecada então em alguns casos pode prejudicar a penetração se a vagina não estiver "excitada" "molhadinha" etc, mas no meu caso isso não é problema, mas pre-liminares resolvem isso, deixo minha mulher molhadinha e o sexo fica 100%, sem dor, sem dificuldade de penetração. Mas se a vagina estiver contraida e seca tbm não entra msm, e se entrar sai rasgando. kkkk

No fim das contas pra mim foi ótimo, acredito que perca sim um pouco do prazer, na verdade retarda o prazer, vem um pouco mais tarde mas sinto prazer do mesmo jeito que antes, a diferença é que agora ficou melhor pra minha mulher tbm já que eu controlo com mais facilidade a ejaculação a ereção dura muito mais, melhorou e muito minha vida sexual, ela mesmo me disse que gostou de eu ter feito a cirurgia.

Xico Rocha disse...

Caro Anônimo, o post não se propõe a ditar verdades, a vida é diferente para as pessoas. Fico feliz que você esteja feliz com sua cirurgia. O importante é ser feliz.
FELIZ ANO NOVO E REPLETO DE GRANDES REALIZAÇÕES.

Anônimo disse...

qual è o melhor medico para fazer esta cirurgia ?

FERNANDORONIN disse...

Boa noite a todos! Sempre tive fimose e só conseguia descobrir a glande com o pênis totalmente mole, meus pais eram desinformados e eu também, tive pouquíssimas experiências sexuais na adolescência (só com mulheres) que foram tão dolorosas quanto prazerosas, mesmo assim eu queria mais, sempre fui e sou hétero. Escolhi me submeter a essa cirurgia em 2006, tinha 29 ou 30 anos,comecei a namorar com a que hoje é minha atual esposa e, na época, ela percebeu meu problema pois quando fomos transar eu sentia dor e isso me deixava com medo de me machucar ainda mais, eu sofria com isso e não podia fazer com o mesmo entusiasmo que eu e ela sentíamos naqueles momentos, e ela percebia isso. Ela me fez a sugestão da cirurgia e isso resolveu meus problemas na hora do sexo. Portanto existem muitos casos diferentes,eu não tive outra escolha, era fazer a cirurgia ou continuar sentindo dor na hora do sexo, da penetração. Depois da cirurgia fiquei totalmente liberto de preocupações quanto a isso, posso fazer com todo o entusiasmo que não sinto dor alguma, muito pelo contrário, agora consigo até mesmo retardar a ejaculação por um tempo bem maior, pois sei que a dor não surgirá, mesmo que faça com força e velocidade.

FERNANDORONIN disse...

Cabe ressaltar algumas coisas das quais eu ia esquecendo: 1-até meus 29 ou 30 anos, pele que cobria a glande do meu pênis, era estreita. apertava tanto que impediu que ele ficasse mais comprido, então ele engrossou, se não fosse isso eu poderia ter ganho alguns centímetros a mais que os 17 de hoje. 2-A pele da cabeça é retirada, mas isso não interfere praticamente em nada no tamanho (comprimento)do pênis mole ou ereto, a não ser que o cara tenha alguns centímetro de pele sobrando, o que seria um excesso!. Espero ter contribuído para alguns esclarecimentos. Se eu lembrar de mais alguma coisa eu volto para comentar e se alguém quiser enviar alguma pergunta SÉRIA meu e-mail é fernandot.salgado@hotmail.com. Sayonará!.

FERNANDORONIN disse...

Lembrei demais uma coisa: NÃO FIQUEI COM CICATRIZ ALGUMA! Depois de alguns meses sumiram completamente! Parece que tudo sempre foi e é uma coisa só, contínua! Talvez nem mesmo uma pessoa MUITO bem informada sobre o assunto ou um urologista consigam diferenciar entre um pênis ereto circuncidado e outro não circuncidado...

FERNANDORONIN disse...

DESCULPEM! Lembrei de outro detalhe: logo após a cirurgia, quando o efeito da anestesia passa (e passou rápido)a dor é terrível, liguei do meu celular para o da minha namorada - que hoje é minha esposa - pedindo ajuda, senti como se tivessem ateado fogo no meu pinto, fiquei gemendo de dor quando cheguei em casa, meus pais ficaram com MUITA pena de mim, quando minha namorada ia me visitar, ela me pedia para eu mostrar o pinto e eu mostrava, só que ELE logo ficava ereto na presença dela {eu e ela a sós entre 4 paredes, só ela viu e conhecia bem como era e ficou) fazendo com que doesse (não muito) e quase arrebentasse os pontos fiquei uns três dias sem trabalhar e quando voltei, tive que usar uns curativos no local, foi um sacrifício, pois eu trabalho andando muito pelas ruas.

Xico Rocha disse...

Que bom Fernando que saiu tudo bem com você

Fernando disse...

Olá! estou pensando seriamente em fazer esta cirurgia, pois a candidíase recorrente está acabando com meus nervos!!!

fabricio disse...

Tenham cuidado, pois esse assunto se relativiza muito! Fiz essa cirurgia a pouco tempo e passei a demorar mais para ejacular, assim satisfaço muito mais minha mulher desde a primeira transa, coisa que eu só conseguia fazer após a segunda ou terceira, isso quando não deixava minha mulher sem graça, pois na hora boa, eu tinha que ejacular e ela ficava esperando a segunda transa, o que cortava o barato dela.

fabricio disse...

Em mim, não doeu nem após efeito da anestesia, graças a deus foi perfeito o procedimento

Anônimo disse...

Fiz a cirurgia já adulto e não gostei do resultado estético, me causou muito insatisfação, tive problemas psicológicos! em fim demorei quase cinco anos pra me recuperar do problema. Hoje considero- concluo que minhas ereções eram mais firmes, ainda que antes da cirurgia sentisse um pouco de dor apos cada relação. Anonimo da Bahia.

Unknown disse...

Queria tirar uma dúvida, a sua candidiase sarou depois que fez a cirurgia? Queria muito saber, porque eu fiz por esse motivo também.

Felipe cezar disse...

Queria tirar uma dúvida, a sua candidiase sarou depois que fez a cirurgia? Queria muito saber, porque eu fiz por esse motivo também.