terça-feira, agosto 18, 2009

RASPA-RASPA





Sempre que estou com amigos, costumo dizer que no mês de julho é impossível quedar-se em Belém, o clima que se estabelece na cidade é de evasão, todo mundo procura uma poça de água para se socar. É claro que as elites se estabelecem em Salinas e em outros balneários menos badaladas, mas, não menos sem badalação, é uma festa. Fato é que Belém nesta época do ano, me faz lembrar a São Petersburgo descrita por Dostoiéviski em Noites branca.
Digo isso porque também sou levado por este sentimento, e claro, também dou minha escapada rumo ao deleite, até porque sou um hedonista convicto.
Então, num dos finais de semana de julho, mais precisamente no meado do mês, lá se foi eu mais minha filha Ludmila ao encontro do amigo Duda Bueres lá pelas bandas de Marudá, onde já se encontrava meu concunhado Dinaldo e meu cunhado-amigo irmão Aderbal (Gato Magro). Cheguei lá pelo final da tarde e além do papo, fomos assistir um animado carimbó.
No domingo, lá fomos nós no rumo da praia do Crispim desfrutar o sol e seus acessórios, menos a manguaça, a idade começa a limitar certas atitudes.
Bom, o que na verdade me levou a escrever esta postagem, foi um fato curioso. Em lá chegando, como quase todos nós estávamos em abstinência em relação ao álcool, limitamos-nos a tomar bebidas mais saudáveis (água de coco, água mineral e etc...) lá pelas tantas eis que surge um vendedor de raspa-raspa (sou fã da bebida), logo chamei o carrinho até nós já fiquei meio decepcionado, o carrinho já não tem o formato de navio, e o gelo já não é mais raspado, mas, quebrado a pau. Segundo informação do vendedor, está difícil encontrar o raspador de gelo. Este episódio me fez lembrar o ocorrido com o Baby Junior, nosso trapezista tupiniquim, cuja epopéia eu narrei numa postagem há algum tempo, cujo raspa-raspa do episódio até hoje procura o seu raspador de gelo.
Na verdade o mundo gira e já não se faz mais raspa-raspa como antigamente.

10 comentários:

Mari disse...

Pois é! Bom mesmo era o raspa- raspa. Outro dia conversava com uma amiga sobre o dito, digamos assim equipamento, que também lembrava os antigos celulares tijolões, rsrsrsrs, legal.

Abraço enorme Xico!

Me assustei, inicialmente com a cara do blog, mas agora acostumei.

bj!

Xico Rocha disse...

Mari, vc tem razão, acho que os antigos celulares foram inspirados na máquina de raspa-raspa.
Quanto a cara dá para acostumar.
Bjs
Xico Rocha

Anônimo disse...

Pôrra cara, espero brevemente chegar ao estágio em que te encontras. Ir a Algodoal, com toda a sua protuberância natural, aquele clima fantástico, aquele ambiente mágico, quase sempre bons visuais e...ficar tomando água de coco e raspa-raspa.
Tenho de admitir: È uma grande evolução tua e, digamos, do Dinaldo. Mas muito me admira o Aderbal!!
Paciência!!
Agora me ocorreu que a tua abstinência esteja relacionada "aquela vez" em que foste salvo pelo Mangabeira. Já faz tempo. Conta para a galera!
Abraço.
Nilton Atayde.

Xico Rocha disse...

Po companheiro Nilton, tens razão, vou ṕostar a odisseia em que meu herói foi o Mangaba.
Carada o gato magro (Aderbal) é um viajante interlandes, gosta muito desses baratos e tem muito causo para contar.
Um abraço

as-nunes disse...

Venho aqui deixar o meu abraço de saudade.

Há muito que não vinha por estes lados.
Vejo que as coisas por aí vão animadas.
Ainda bem

Um abraço, xico
António

citadinokane disse...

Ei Nilton!
Tu havias me contado essa história e publiquei no meu blog no "Domingo, Dezembro 30, 2007", com o título do post: "Baby Junior, o nado dessincronizado e a pavulagem..."
Vai lá mermão!
abraços,
Pedro

Xico Rocha disse...

Antonio, meu irmãozinho de além - mar, realmente ando um tanto sumido, mas, sempre que posso estou visitando a blogsfera.
Um abraço saudoso
Xico Rocha

Xico Rocha disse...

Pedro, a estória ocorreu na matinha, o raspa-raspa só me fez lembrar.
Abraço
Xico Rocha

Flor disse...

Xico faz tempo que nao vinha aqui1 um abraço... aqui no sudeste SP nao temos raspa raspa...
Sera que é a nossa raspadinha? Um suco jogado em cima de gelo "raspado" - acho que hoje tb quebrado... abraços

Xico Rocha disse...

Flor, é isso mesmo, só muda o nome mas, o produto é o mesmo.
Saudades
Xico Rocha