terça-feira, julho 31, 2007

PRÍNCIPE.

No dia 31 de julho de 1944 (em plena guerra), desaparecia de nosso meio, Antoine Saint-Exupéry, Piloto de profissão, escritor por devoção, nos deixou como legado "O Pequeno Príncipe", um convite a reflexão, pára que as pessoas se humanizem, se cativem e se percebam.
Ele foi derrubado por um piloto alemão. Seu avião jamais foi encontrado.
Alguém disse que o piloto Alemão que derrubou Exupéry tinha uma cópia de "O Pequeno Príncipe" em sua casa.

Numa carta encontrada na sala de Antoine depois que seu avião desapareceu, ele tinha escrito o seguinte:

"Eu não me preocupo se eu morrer na guerra (...) Mas se eu voltar vivo
desse 'trabalho' ingrato, mas necessário, haverá apenas uma questão
para mim: O que dizer da humanidade? O que dizer para a humanidade?"


"ACASO"

"Cada um que passa em nossa vida,
passa sozinho, pois cada pessoa é única
e nenhuma substitui outra.
Cada um que passa em nossa vida,
passa sozinho, mas não vai só
nem nos deixa sós.
Leva um pouco de nós mesmos,
deixa um pouco de si mesmo.
Há os que levam muito,
mas há os que não levam nada.
Essa é a maior responsabilidade de nossa vida,
e a prova de que duas almas
não se encontram ao acaso. "

(Antoine de Saint-Exupéry)

Um comentário:

citadinokane disse...

Vou postar sobre o ilustre "Pequeno Príncipe", importante a lembrança.
Abs,
Pedro