segunda-feira, setembro 24, 2007

MORFEU.

A minha vida é quase que totalmente construída em bases emotivas, sempre valorizei e continuo valorizando o que dá prazer pra minh'alma.
Sempre que posso estou cascavitando minhas memórias, as vezes sem querer e por vezes motivado por alguém ou por alguma coisa, faz poucos dias estive bebericando com meus amigos Bueres e Nilton, alguns retratos foram feitos, dos quais um em que o nosso amigo Bueres se deleita nos braços de Morfeu, além de outros, inclusive um que me foi enviado de forma muito moderna pelo companheiro Nilton, coisa com a qual eu sinto uma certa relação de dificuldade, o fato é que ele não chegou a mim, mas vou cobrar do meu amigo Nilton tal retrato, até porque ele me foi enviada com o intuito de ser objeto de postagem, mas deixemos as delongas de lado.
O retrato do Bueres em repouso profundo foi enviado para o amigo Pedro Nelito, que logo o transformou em um poster, lendo o mesmo lembrei-me que semelhante retrato, mas com outro amigo, fazia parte do meu acervo de lembranças, e pensei vou arremedar o Nelito.
O retrato que postei, fotografou um momento de uma viagem que realizamos ao meu torrão, lá pelas bandas do sertão, meu dileto amigo Nilton após ingerir muitas porções do Néctar dos deuses, se encontrou com uma baladeira, dessas que são feitas somente para os filhos dos deuses, e esse momento foi perpetuado pelas lentes apuradas do companheiro Mangaba, que passo a socializar com todos os blogueiros e não blogueiros.

4 comentários:

as-nunes disse...

Agradeço a socialização da foto. De facto um sono tão sossegado e profundo como parece e deve ser o caso, merece esta visibilidade.
Até para exemplo geral!
Um abraço
António

Nilton disse...

Rochinha, essa tua mania de viver fotografando os momentos....És cruel, hein, camarada !! Mas valeu.
Nilton Atayde

Xico Rocha disse...

Pois é amigo Antonio, só que o amigo tinha exagerado na "mardita"
Abraços
Xico Rocha

Xico Rocha disse...

Meu amigo Nilton, é o que fica, é registro eterno.
Abraços
Xico Rocha