sábado, dezembro 16, 2006

A CRIAÇÃO SEGUNDO OS TUPI GUARANI




O Criador, cujo coração é o sol, tataravô desse sol que vemos, soprou seu cachimbo e da fumaça desse cachimbo se fez a Mãe Terra. Chamou sete anciãos e disse: gostaria que criassem ali uma humanidade. Os anciãos navegaram em uma canoa que era como uma cobra de fogo pelo céu; e a cobra-canoa levou-os até a Terra. Logo eles ali depositaram os desenhos-sementes de tudo o que viria a existir. Então eles criaram o primeiro ser humano e disseram: você é o guardião da roça. Estava criado o homem. O primeiro homem desceu do céu através do arco-íris em que os anciãos se transformaram. Seu nome era Nanderuvuçu, o nosso Pai Antepassado, o que viria a ser o sol. E logo os anciãos fizeram surgir as águas do grande rio Nanderykei-cy, a nossa Mãe Antepassada. Depois que eles geraram a humanidade, um se transformou no sol, e a outra, na Lua. São nossos tataravós.

2 comentários:

asn disse...

Oi xico
Eu acho que os índios Tupi Guarani inventaram esta crença porque chegaram à conclusão que a Natureza não tem explicação racional.
É bela e inquestionável, logo, cada um de nós, no seu próprio isoterismo, pode apresentar a sua própria teoria, que ela será verdadeiramente inexplicável.
Hoje, apanhei o SOL no meio do nevoeiro matinal. E fiquei com ELE. E a Vida cá vai ao sabor das nossas cogitações...e do que vamos aprendendo.
BOM NATAL
António

Diana L. Caffaratti disse...

Y la cultura guaranítica, se extendió también por estas tierras que habito.
Toda una cosmogonía secular atrae a los estudiosos. Sus míticos persoonajes cuentas historias increíbles. Creían en la existencias de las poras: pequeños duendes protectores de los elementos de la naturaleza.